sábado, 4 de abril de 2009

LIÇÃO 01 - CORINTO - UMA IGREJA FERVOROSA, MAS NÃO ESPIRITUAL


INTRODUÇÃO
Durante este trimestre estaremos estudando treze preciosas lições sobre “Os problemas da Igreja e suas soluções”, baseadas na Primeira Epístola aos Coríntios. Nesta primeira lição, iremos abordar o contraste da igreja de Corinto: fervor espiritual e carnalidade

PONTO DE CONTATO:

Para início de conversa,esta totalmente errado a pronuncia: "VAMOS ABRIR NO LIVRO DE CORINTIOS" OU "VAMOS ABRIR EM PRIMEIRO CORINTIOS"

1° O APOSTOLO PAULO ESCREVEU UMA CARTA E NÃO UM LIVRO.

A PALAVRA GREGA USADA É epistolé, QUE SIG. UMA CARTA OU ESPISTOLA.

2°PRIMEIRO OU PRIMEIRA?

QUANDO SE REFERIR A UM LIVRO SEMPRE SE USARA O ARTIGO NO MASCULINO:

PRIMEIRO LIVRO DOS CRÔNICAS E NÃO PRIMEIRA AS CRÔNICAS

SEGUNDO LIVRO DOS REIS E NÃO PRIMEIRA REIS.

QUANDO SE REFERIR A UMA CARTA SEMPRE SE USARA O ARTIGO NO FEMININO:

PRIMEIRA CARTA AOS CORÍNTIOS E NÃO PRIMEIRO AOS CORÍNTIOS OU AINDA LIVRO DE CORÍNTIOS.

SEGUNDA CARTA TIMOTEO

OBS: NO ANTIGO TESTAMENTO SÃO TODOS LIVROS.

NO NOVO TESTAMENTO DE MATEUS A ATOS E APOCALIPSE SÃO LIVROS

O RESTANTE SÃO CARTAS DIRECIONADAS AS IGREJAS.

HISTÓRIA DE CORINTO

A cidade de Corinto era localizada ao pé da colina chamada Acrocorinto, de aproximadamente 600 metros de altura.

A sua localização foi estratégica, tanto de ponto militar como comercial. Ela controlava o movimento por terra entre a Itália e Ásia e por mar entre dois portos de Lequeu e Cencréia. O sistema de transporte por terra entre os portos e passava por Corinto evitaando a navegação nas águas traiçoeiras que rodeavam Poleponeso. A estrada foi construída no século VI antes de Cristo. A Corinto era conhecida como cidade rica, pelo comércio e também pelo intercâmbio das idéias. Em termos da indústria a Corinto estava conhecida dos famosos artefatos de bronze, especialmente usados como "címbalos retumbantes" da qual Paulo esta fazendo a referencia na sua carta. (1Cor. 13,1).

A história da cidade de Corinto se pode dividir em duas partes. A primeira remonta para o século VIII a C. até o século II a.C. Floresceu como cidade grega.

Mas a sua liderança incomodava Roma, por isso foi destruída em 146 a.C. Ficou em ruínas durante mais que 100 anos. A segunda fase da história de Corinto, a cidade romana, reconstruída por Júlio César, como colônia romana, tinha o seu desenvolvimento fantástico. Rápido retornou a sua glória. Por volta do século I a Corinto foi o principal centro comercial do sul da Grécia. Tornou-se famosa também por controlar os jogos atléticos, competição bienal, que só foi superada em importância pelos jogos olímpicos. Reflete isto a primeira aos Corintios. (1 Cor 9,24-27).

Sendo uma cidade localizada no caminho de dois portos, sendo um importante centro comercial, a Corinto grega era, também, célebre por seus vícios e especialmente pela corrupção sexual, e por muitos templos e ritos religiosos prestados a vários deuses. Seguindo o historiador Estrabão, havia no templo de Afrodite mil prostitutas.

Por mais que se possa questionar a exatidão da história deste relato, mas da à imagem como esta cidade com tantos templos contribuiu para a vida imoral da cidade.

A cidade reconstruída, a cidade romana, depois de ano 44 d.C. Corinto foi rapidamente povoada por muita gente.

Não demorou a se tornar a terceira cidade depois de Roma e Alexandria. A cidade foi povoada além da nobreza, que era a minoria, porém influente, pelos "libertos" que eram um pouco acima dos escravos.

Além desses, muitos pobres se transferiam para a Corinto.

Em Corinto vivia notável colônia dos judeus, que exercia o direito de governar seus negócios internos. O historiador Filon relaciona que a Corinto é a cidade da diáspora judaica.

Como se pode ver no tempo de Paulo a Corinto era uma cidade de mistura de culturas, filosofias, estilos de vida, religiões e de grande progresso econômico
.

.

II – A CIDADE DE CORINTO:

Estima-se que nos dias de Paulo, Corinto teria uma população de cerca de 250 mil cidadãos livres e não mais de uns 400 mil escravos. Sob vários aspectos, era a cidade principal da Grécia.

CULTURA

Seus habitantes interessavam-se pela filosofia grega e tinham a sabedoria na mais alta estima.

RELIGIÃO

Corinto possuía pelo menos 12 templos. Um dos mais infames era dedicado a Afrodite, a deusa do amor, cujos adoradores praticavam a prostituição religiosa. Havia o templo de Asclépio, o deus cura, e no meio da cidade estava localizado o templo de Apolo (o deus grego da beleza, da juventude e da luz).

IMORALIDADE

Essa cidade além de ser um dos principais centros comerciais cosmopolitas do mundo antigo, era também famoso por sua devassidão e licenciosidade. A adoração a Afrodite promovia a prostituição em nome da religião. Em certo período, mil prostitutas sagradas serviam no seu templo. Corinto era notória por tudo que era pecaminoso.



ERROS ENCONTRADOS NA IGREJA DE CORINTO:

1. Deploráveis divisões haviam separado a Igreja em facções hostis, despedaçando a unidade em torno da qual todos os que professaram ser irmãos em Cristo deviam estar reunidos;

2. Dentre seus próprios membros, um deles se tornara culpado de grosseira imoralidade e de gravidade tal que nem mesmo a devassa sociedade daquela cidade pagã teria tolerado, mas, não obstante, a congregação não impusera disciplina ao ofensor, expelindo-o de sua comunhão;

3. Membros da Igreja viviam arrastando uns aos outros perante os tribunais seculares dos pagãos para solução de disputas que havia surgido entre eles, em lugar de resolverem suas querelas no espírito do amor cristão, dentro da própria comunidade;

4. Alguns membros vinham cometendo fornicação com prostitutas, procurando justificar tal conduta com o argumento de que apenas o corpo era envolvido e que os feitos do corpo são inconseqüentes para a alma;

5. A Ceia do Senhor, que deveria ser uma expressão de amorosa harmonia, havia degenerado em irreverência, glutonaria e comportamento desatencioso;

6. Havia cenas de desordem que nada edificavam quando os membros se reuniam para a adoração pública, especialmente no exercício dos dons espirituais com os quais haviam sido dotados. O apóstolo Paulo sentiu ser necessários relembrá-los que o mais excelente de todos os dons, e que é o que mais deve ser cobiçado, é o dom do amor, à parte do qual, os demais dons são inúteis; e

7. Um ensino herético que, por negar o fato da ressurreição de Cristo e por realmente negar a possibilidade de qualquer ressurreição dentre os mortos, feria a própria Pedra de Esquina da fé Cristã, e que lamentavelmente conseguira muitos adeptos na Igreja de Corinto

3 comentários:

Crispim disse...

A Pazdo Senhor, irmão Chiappetta!
Quero agradecer pelo excelente trabalho.Estava justamente, procurando algum estudo que retratasse o panorama da Cidade de Corintos na época da igreja primitiva,pois, servirá de um bom subsídio para abertura do tema da E.D. do 2º trimestre de 2009.
Que o Espirito Sanbto de Deus continue dando sabedoria para o amado.
Irmão Cláudio Crispim
Assemb. de Deus Minist. do Belém

clemilson pereira disse...

parabens pelos seus estudos vou ate usa -los em minhas introducoes sobre o assunto, corinto. quanto a questao cronicas. concordo, so discordo, quando vc fala dos cronicas. o correto e primeiro livro das cronicas. por que das, refere-se a escrita. caso eu esteja errado me esclareca para que eu nao cometa falhas. obrigado a paz do senhor.

Aguia Real das Montanhas disse...

Sou pesquisador da net, Saiba o real significado do RA-TIM-BUM em nosso site

http://www.assembleiabelem.br22.com/word/forum1.html

Saiba alguns significado de algumas palavras em nosso blog, aprenda para ensinar

Saiba qual o erro do novo CD da damares

http://www.assembleiabelem.br22.com/word/musica4.html

Aproveite e Acesse nosso site

www.assembleiabelem.br22.com